Featured Slider

Os Moomins


Oi! Será que ainda tem alguém por aqui? Eu acabei dando uma sumida não planejada, deixei minhas ideias guardadas dentro de um baú, junto com os posts para escrever, fotos para editar, várias outras coisas a fazer e desapareci por um tempinho... Volta e meia me batia uma saudade enorme e eu ficava a poucos passos de aparecer por aqui no Twee. Bom, agora finalmente criei coragem e cá estou eu, trazendo uma postagem que acabou de sair do forno! 

Eu vim partilhar alguns pedacinhos de algo que eu fiz pela primeira vez no ano passado e que envolve muitas coisas que eu amo, mas que as principais são: moomins e finlândia. Eu não sei se você, cara pessoinha que está lendo este post, teve a sorte de ter encontrado por acaso em algum momento na sua vida os moomins, ou se alguém querido lhe apresentou a eles, ou se você ainda vive sem saber quem são. Mas de qualquer forma, vou apresentá-los aqui. 


Moomins são os personagens criados pela Tove Jansson, uma mulher finlandesa incrível que foi pintora, escritora, quadrinista, ilustradora e autora de vários livros, sendo suas obras mais famosas a séries dos livros dos Moomins. Os Moomins ficaram tão conhecidos depois da publicação dos livros que acabaram sendo traduzidos para 28 línguas diferentes. Os personagens da Tove e suas histórias foram tão bem recebidos pelo público, que houveram diversas adaptações ao longo dos anos para a TV, sendo uma das mais conhecidas a japonesa de 1990. Seja lendo os livros, ou assistindo alguma das adaptações para a TV, em poucos minutos você vai sentir como se morasse em Moominvalley, uma vila pequena em que todos se conhecem.

O diferencial dos Moomins é que os personagens, apesar de não serem humanos, além de terem personalidades fortes e distintas, possuem defeitos e cometem erros. Os Moomins também cobrem tópicos importantes e obscuros, mas de uma forma leve. Um dos tópicos mais conhecidos é o de abuso emocional, retratado no episódio da série, The Invisible Child, e no sexto livro "Tales of  Moominvalley" em que é partilhada a história da Ninny, que depois de anos sofrendo negligência da sua tia que a tratava com frieza e ironia, se torna invisível e perde a sua voz. 


Eu tive a alegria de os conhecer os Moomins por acaso pela internet em 2012, fiquei curiosa com o design fofo dos personagens e assim acabei descobrindo a adaptação japonesa de 1990 e me apaixonando, cada episódio era como um abraço no coração. Alguns anos depois adquiri o primeiro livro The moomins and the great flood e hoje sonho em conseguir ler todos os outros oito livros escritos pela Tove.

Acho que os Moomins conquistaram conquistaram tantos corações ao redor do mundo por sua simplicidade e por essa sensação de aconchego que eles trazem. Volta e meia eu coloco algum episódio para assistir e fico cheia de nostalgia, assisto com um sorriso estampado no rosto e me divirto como se fosse a primeira vez que eu estivesse assintindo ao episódio, conhecendo os personagens e vivendo aquela aventura. Sinto a mesma coisa quando assisto Winnie-the-Pooh.  


No meado do ano passado houve uma competição anual criada pelo Museu dos Moomins em parceria com Tampere (a cidade filandesa onde se encontra o museu). Foi o segundo ano em que essa competição ocorreu, mas como todo ano há exibições diferentes, o tema principal dessa segunda competição era a nova exibição que compartilhava todos os bastidores de todas as adaptações dos moomins para a TV ao longo da década. Desde as adaptções mais antigas que foram feitas com fantoches, stop motions e outros até as mais atuais em 3D.  

Para competir, era necessário criar um vídeo de 1 minuto e publicá-lo no instagram usando a hashtag fornecida. No vídeo (ou na descrição) você tinha que dizer o porquê que você e seu acompanhante gostariam de ir visitar o museu e ver a nova exposição. Caso você ganhasse, iria poder visitar o  único museu dos moomins no mundo na incrível cidade filandesa Tampere junto com o seu acompanhante e ver a nova exposição, ou seja, realizar um sonho! 



Eu decidi tentar, apesar de nunca ter gravado um vídeo antes, pois não queria perder a chance pequena de talvez poder realizar o sonho de conhecer a Finlândia e o Museu dos Moomins e ainda ver esta exposição tão incrível com os bastidores de criação de todas as adaptações já feita para a TV.  Estava tão animada e extremamente nervosa, pois não sabia por onde começar. Felizmente as ideias começaram a surgir e eu fui criando as cenas na minha cabeça, depois fui as colocando no papel e no final de dez dias eu já tinha o storyboard do vídeo pronto.

Quis fazer algumas referências as cenas de alguns episódios icônicos da série de 1960 dos Moomins como a das nuvens rosas do primeiro episódio e a cena da identificação de flores que se torna o novo propósito do Hemulen. Acabou que no final foi necessário muito trabalho manual: tive que bordar a mochila que eu havia comprado por treze reais no enjoei, tive fazer e decorar o biscoito, moldar o broche de porcelana fria e para as nuvens (que foi a parte mais trabalhosa), precisei tingir lã no tom de rosa mais próximo, pentear depois de seco e fazer cada uma das vinte nuvens à mão e depois colocar fio de nylon para pendurar. Isso sem contar as ideias que deixei pela metade pois não daria tempo de concluir.   



No final várias cenas acabaram não saindo do jeito que eu gostaria e apesar de todo o trabalhão que deu, eu me diverti muito e fiquei tão feliz com o resultado. Apesar de ter sido a primeira vez que eu fiz um vídeo, eu fiquei orgulhosa de como ele ficou no final, mesmo que ainda eu veja algumas "falhas" e cenas que eu gostaria de ter refeito mais vezes. Já na competição, eu acabei não ganhando (clica aqui para ver o vídeo do vencedor no instagram), mas caso haja a competição novamente esse ano e eu estou torcendo para que tenha, eu irei tentar de novo, quem sabe na segunda vez eu consiga. rs

Mas como eles são fofos, eles dão um "prêmio de consolação" para todos que participaram e no mesmo dia que o vencedor é anunciado, entram em contato com você pelo instagram pedindo o seu endereço para enviarem. No ano passado eles enviaram dois adesivos de Tampere, dois cartões postais sendo um de Tampere e outro dos Moomins e 1 pin aleatório de um personagem (o pin que eu recebi foi da Little My). 


O resultado final do vídeo foi este acima, mas caso você prefira ver vídeo pelo instagram (onde ele foi originalmente postado para a competição), é só clicar aqui para assistir o vídeo completo por lá. Bom, eu não poderia deixar de ter registrado aqui a criação do meu primeiro vídeo e a história por trás dele. 



Espero que vocês tenham gostado do post! 

Meu poema caramelo e um pedacinho da Tutu em Curitiba!



Como o tempo voa! Fazem exatamente três anos desde a primeira vez que mencionei a tutu aqui nesse post depois de ter esbarrado no trabalho deles em 2015 e finalmente ter comprado a minha primeira sapatilha três anos atrás. Nessa postagem eu mostrei a tutu caramelo que comprei e no final escrevi que se um dia tivesse a oportunidade de conhecer a linda cidade que é Curitiba, iria passar na lojinha para ver o cantinho deles na terra. 

E como em julho do ano passado minha família e eu acabamos fazendo uma viagem vapt-vupt para Curitiba, eu precisava aproveitar essa oportunidade para conhecer o espaço físico da Tutu! E por mais rápida que a viagem tenha sido, eu tive a chance de dar uma passadinha na loja deles para conhecer o cantinho lindo e a casa de cada sapatinho feito à mão da marca. Claro que levei minha câmera para registrar toda a doçura de lá.


O cantinho era uma fofura só. A decoração retrô e acolhedora fazia com que meus olhinhos são soubessem para onde olhar, era tudo tão gracioso e com um ar aconchegante. 


As moças que me atenderam foram super simpáticas! Gostaria de ter perguntado o nome delas, como costumo fazer, mas estava com tanta vergonha que troquei pouquíssimas palavrinhas. Era a minha primeira vez fotografando dentro de uma loja e eu estava muito, muito, muito nervosa e envergonhada. haha



Apesar de toda a vergonha, consegui apreciar os detalhes de cada cantinho e registrar um pouco. 
Eu saí de lá com brilho nos olhos.


Cada sapatinho da tutu sapatilhas é feito à mão com muita dedicação e carinho e a loja deles tinham lindas peças que foram usadas na decoração e que remetem a esse trabalho manual tão precioso 


A começar pela vitrine, cheia de passarinhos, galhos de árvores e com sapatinhos da tutu pendurados! Achei tão lindo, leve, como se contasse uma própria história de contos de fadas. Fiquei encantada...


Alguns detalhes da vitrine do lado de fora! A Tutu sempre pensa com muito carinho na composição de suas vitrines, eu adoro ver quando eles mudam pois sempre me surpreendo com a criatividade.


A caixinha cheia surpresa


Recebi um presente bem perto do natal, imaginem a minha felicidade quando uma caixa grande com o símbolo do laço da Tutu apareceu na minha casa e me fazendo dar pulinhos de alegria! Eu não imaginava o que estaria ali dentro e foi surpresa atrás de surpresa quando eu a abri e encontrei enfeites natalinos e gostosuras como marzipã (que comi pela primeira vez e amei muito) e candy cane. Pela primeira vez pude apreciar essas bengalinha doces, já que por aqui nunca encontrei, então quando vi essa delicinha eu já fiquei com vontade de preparar um chocolate quente e colocá-la na caneca.

Fiquei sem acreditar quando abri e vi que dentro da caixinha de sapato, havia o poema caramelo veg! Pois era o sapatinho que eu estava namorando desde que o vi pela primeira vez. Me senti tão, tão, tão sortuda. Dentro também havia essa mini caixinha fofa da foto que continha um envelope dentro selado com um adesivo com o laço simbolo da tutu e dentro do envelope havia uma cartinha escrita à mão para aquecer o coração. Quanto amor <3 


Meu poema caramelo veg



Infelizmente eu perdi todas as fotos que eu tirei quando recebi essa caixa tão linda e especial (mas mostrei nos stories quando a abri pela primeira vez!). Mas como não queria deixar passar em branco por aqui, peguei o meu poema para fotografar toda a meiguice dele outra vez. Ele não está novinho em folha, claro, já que me acompanhou em várias aventuras desde que o recebi e foi muito usado/amado. Mas continua lindo 




Sapatinho poema veg na cor caramelo que não só tem esse nome lindinho e que lhe representa muito bem, mas como também é um dos sapatos com modelagem mais graciosa que já vi. E se você o está achando familiar, isso é porque ele já fez uma pequena aparição aqui no twee pela primeira vez no post "um dia de outono em uma manhã de verão"




Esse sapatinho roubou o meu coração desde a primeira vez que vi ele no instagram da tutu, quando foi anunciado o seu lançamento (aliás a tutu está fazendo muitos lançamentos lindinhos recentemente!). Eu me apaixonei tanto pelo modelo, como a cor e até pelo nome que é todo poético.




Sem dúvidas o poema se tornou o meu sapato preferido da tutu, mesmo diante de tantos modelitos charmosos como o da bota retrô (que é de roubar corações), o boneca, sapatinho cool e a sapatilha bailarina. O modelo é tão singelo, mas tão delicado e único. Com um ar vintage, de outra época. 


A cor dele, caramelo, é uma minha cor preferida para usar nos pés. Amo muito, muito, muito! Eu não uso preto, então sapatos marrons ou caramelo são os costumo ter no meu guarda-roupa, junto com outros tons terrosos como vinho, verde musgo e poucos sapatinhos em tons pastel.


Ele é vegano! A cada a dia a Tutu anda fazendo mais sapatos veganos e o próprio modelo poema é um deles, com quatro cores no total: preto, antique, caramelo e escarlate disponíveis. Outro sapatinho vegano também da tutu que já apareceu várias vezes nas fotos daqui no twee é o cool antique veg.



No site eles possuem uma seção só de sapatos veganos com vinte e uma opções que você pode acessar clicando aqui


O caramelo é a cara do outono.  


 detalhe do cadarço de algodão 
 



Para quem ainda não conhece, Ateliê Tutu Sapatilhas é uma marca curitibana de sapatos feitos à mão com muito carinho e atenciosidade. Recentemente eles postaram um vídeo mostrando como são feitas as peças da tutu e é de encher os olhos, de tão lindo e único que é esse trabalho manual. Para assistir o vídeo dos bastidores é só clicar aqui.  Aliás, eles estão completando 8 anos de pura doçura e cheio de promoções e lançamentos na loja virtual e física para comemorar essa data especial.


Eu amo muito o meu poema caramelo, é o sapato mais delicado do meu guarda-roupa e acabei me empolgando com a quantidade de fotos, mas ele é tão lindo que não resisti, tirei muitas fotos mesmo e nem coube tudo no post haha







Meu coração ficou cheio de gratidão ao receber todo o amor dentro daquela caixa e sentir o carinho em cada detalhe. A cada passo que dou com meus sapatos da tutu meu coração faz tum-tum de ter nos meus pés companheiros tão perfeitos feitos cheios de carinho pelas mãos de pessoas talentosas.

Muito obrigada, Tutu.
 


Ps: os comentários fofos do post passado já foram respondidos (com um sorriso no rosto!).