Biblioteca: o amado Winnie-the-pooh


Não poderia deixar de trazer um dos livros com a história e os personagens mais queridos da minha infância para a recente Biblioteca Secreta do twee, ainda mais tendo essa edição antiga tão lindinha nas minhas prateleiras. Imagino que o famoso ursinho Pooh tenha feito parte da infância de muitas pessoas, mas não se enganem, não é um livro apenas para crianças, e sim uma obra que acalanta o coração de todos com sensibilidade.  

Sempre procuro por edições charmosas dos livros dos meus autores preferidos da Estante Virtual, um ótimo sebo online, e foi em uma dessas pesquisas esporádicas que eu encontrei esta esse tesouro, o primeiro livro da série escrita por A.A Milne e ilustrado e colorido por E.H Sherpard. Edição em inglês, em capa dura revestida em tecido, com o desenho em dourado de uma cena da história entre o Christopher Robin e Pooh, os melhores amigos da história. Muito bem preservada e cuidada, até mesmo a sobrecapa que apenas apresenta sinais de uso nas quinas, considerando que a edição é de 1973.  


Achei por sorte do acaso, esta edição por 40 reais na Estante Virtual enquanto estava em Curitiba viajando, pois o vendedor tinha finalmente me respondido e me mandado fotos e vídeos do livro.  Fiquei encantada e comprei com uma imensa alegria. Meu coração, sempre tão triste em deixar os lindos locais que conheci na viagem, teve o conforto de saber que ao chegar em casa eu teria além dos meus gatinhos para abraçar, esse livro tão esperado para ler e devorar!

Pot-pourri: pequenas mudanças (aquarela, arco e flecha, francês...)


Pensei que nada seria mais apropriado do que começar mais um ano novo no twee trazendo uma postagem-diário, então decidi fazer mais um tão adorado pot-pourri, visto que o primeiro que fiz por aqui já está muito antigo e tenho muitas coisas novas para contar e consequentemente, atualizar. Espero que quem estiver lendo esse post sinta-se como se estivesse em um agradável e esperado chá da tarde para ouvir as novidades depois de alguns anos sem ter notícias... 

Eu havia compartilhado alguns pedaços do meu dia que envolviam tiro com arco, aquarela, bordado, francês, costura e felizmente continuei nutrindo com carinho muita dessas coisas que tanto amo e outras tive que me despedir por enquanto. Como de costume, tentei encaixar tudo que pude nesse pote post que se fosse transformado em um verdadeiro pot-pourri, teria cheirinho de capim limão, lavanda, rosas e laranja.


Continuo a aquarelar, infelizmente não tanto quanto gostaria, mas já fiz alguns pássaros, esquilos, coelhos, cervos, flores, folhas de outono nesse último ano. Esse ano quero chegar ao fim dos meus tubos de tinta da pentel que foi o que eu usei na ilustração acima (o estojo da von gogh foi só para a foto, mas já testei ele e amei) quero focar mais nos meus estudos de aquarela. Também gostaria de começar a criar o hábito de desenhar com mais frequência apesar de não ter nenhum sketchbook e aos pouquinhos eu espero que desenhar e aquarelar façam parte do meu dia-a-dia. 

Doce manhã com stroopwafels e uma xícara de chá


Depois de muito tempo sem aparecer por aqui  apesar de eu estar sempre cuidando do twee ao fotografar, escrever ou ao semear as minhas ideias diariamente para vê-las brotar  estou de volta ao meu cantinho feliz na internet que aliás, está um pouco diferente pois fiz algumas mudanças! Sinto sempre muita falta de escrever por aqui e ver minhas fotografias em harmonia em um só lugar, entrelaçadas com as palavras e contando uma história. Trago hoje um simples registro de uma manhã doce que eu tive, como se fosse uma página de um diário. Eu espero que este post traga um sorriso ao rosto de quem estiver lendo.

Sempre quis experimentar stroopwafels, os famosos biscoitos holandeses. cuja a tradução literal do nome significa "calda” (stroop) + "waffle" (wafel)", waffle com calda.  O biscoito ficou famoso no mundo inteiro como uma das mais famosas e deliciosas tradições holandesa e desde que os descobri pela primeira vez, eu fiquei com uma curiosidade imensa de prová-los, pois além do nome divertidos, eles têm um aparência deliciosa!  


Dois anos atrás fomos para Curitiba, a última viagem que fizemos desde então, e como em todas as viagens eu fiz uma listinha de todas as coisas que eu gostaria de ver, viver e experimentar enquanto estivesse lá. Raramente a lista é completada e muitas coisas acabam ficando de fora (não fomos por exemplo na Mary Ann Apple Factory, espero muito poder ir um dia!) e uma das coisas que eu queria experimentar e que escrevi na lista eram as barras de chocolate italiana Marie Ange Di Costa  e Stroopwafles, mas acabou que eu voltei da viagem sem ter experimentado nenhum dos dois!