O Guarda-roupa: guia completo para garimpar em brechós



Sejam bem vindos ao meu guarda-roupa-dos-sonhos-em-construção. Atualmente este é composto por 98% de peças de brechó, 2% de roupas de marcas artesanais e 1% de peças que eu já possuía. Aqui você irá encontrar várias roupas de segunda mão que eu tive a sorte de encontrar ao longo do tempo e poderá me acompanhar na minha busca por peças tesouros ao longo dessa aventura que é garimpar em brechós. O que são peças tesouros, você pergunta? São peças de roupas baratas, de qualidade, difíceis de serem achadas em lojas de varejo, mas possíveis de serem encontradas em brechós, onde o preço não está diretamente ligado a qualidade da peça. 

Escrevi um guia completo de como garimpar em brechós, sejam estes onlines ou físicos, com todas as dicas baseadas nas minhas experiências de seis anos comprando majoritariamente peças de segunda mão — o post é longo mas não se assuste! é só para caber todas as dicas e informações —  Todas as roupas das fotos que ilustram este post foram compradas em brechó (menos o vestido rosa) e farão parte da série de posts "Aventuras em Brechó" que eu publicarei aqui no Twee, onde eu irei mostrar várias das minhas roupas tesouros que achei nesses últimos anos e partilharei seus preços, informações de como achar peças similares, entre outras coisas. Me acompanhe nessa aventura que é garimpar peças tesouros em brechós! 






Meu guarda-roupa sempre teve poucas peças desde que comecei a escolher minhas próprias roupas aos meus onze anos, isso porque era muito difícil encontrar roupas do meu estilo-ainda-em-construção em lojas físicas, sejam estas no centro da cidade ou em shoppings, além disso, as roupas estavam ficando cada vez mais caras e com qualidade questionável. Com o passar dos anos, quando eu já estava no ensino médio, com o surgimento das discuções de "quem fez a sua roupa?", junto com os escândalo das situações de trabalho em fábricas e da contribuição gigantesca das marcas fast fashion com a poluição, comecei a procurar uma alternativa quando fui começar a construir o meu guarda-roupa, mas sem alimentar essa cadeia da indústria, o que acabou me levando a busca de peças em brechós.



Brechós de Loja Física
 dicas

Aqui na minha cidade, apesar de eu morar em uma capital, há pouquíssimos brechós de loja física e a maioria das pessoas criam seus brechós para vender somente pelo instagram. Todos que já visitei, possuem uma curadoria (peças escolhidas pelas criadora do brechó) que não bate com o meu gosto, então não customo comprar neles. O que faço é ir em eventos de brechó, onde qualquer pessoa com brechó na cidade que quer fazer parte do evento, pode expor suas peças nas araras e eu posso garimpar em um único dia em vários dos brechós reunidos ali e em um único só lugar. Também gosto de visitar brechós quando viajo e sempre procuro me informar e listar para conhecer na cidade que vou estar na viagem.

  • Saber o que esperar e não ter altas expectativas, ou seja, não entrar em um brechó como se fosse uma loja onde vai ter tudo bonitinho na viritre, peças expostas em manequins, roupas nas araras separadas por cores, modelitos ou valores. Alguns brechós são até mais organizados (e esse cuidado extra às vezes acrescenta no valor das peças), mas outros são bem aleatórios e desorganizados onde é preciso procurar bem para achar os tesourinhos.
  • Encarar as idas aos brechós como uma caça ao tesouro, isso torna o processo de garimpar por peças divertido! A sensação quando você consegue achar uma peça bonita e barata é incrível, eu mesma sinto como se tivesse encontrado um tesouro escondido e muito precioso! 
  • Não desanimar caso na primeira vez que for em um brechó, você não achar nada do seu gosto pois garimpar também requer sorte e talvez você encontre várias peças que goste na próxima vez que for. O importante é continuar procurando e não desistir de garimpar.
  • Pesquisar por bazares de igreja e eventos de brechós na sua cidade. É a melhor forma de conhecer diversos brechós reunidos em um só lugar, a chance de conseguir achar uma peça tesouro é maior. 
  • Checar sempre se o brechó tem instagram para dar uma olhada no estilo de roupas de peças que costumam ter, e se for do seu gosto, seguir a conta pois fica mais fácil acompanhar a chegada de roupas no brechó e perguntar sobre peças que lhe interessaram sem precisar ir diretamente na loja. 
  • Não ficar assustado com brechós mais bagunçados com pilhas de roupas, por exemplo. Sempre ir com tempo para caçar a fundo, pois garimpar em brechós requer paciência, o que não deixa de ser muito divertido, especialmente com música ou na companhia de amigos.
Brechós Onlin
 dicas 


  •  Checar sempre a descrição do anúncio e ler com atenção, pois lá pode já ter escrito todas as informações necessárias como medidas da peça e o estado dela, entre outros. Caso as informações não estejam presentes no anúncio, é importante fazer as seguintes perguntas:
  •  Pedir medidas da peça (comprimento, busto, quadril, altura da cava da manga, e se for sapato pedir para medir a palmilha) e comparar com as suas próprias medidas para evitar surpresas desagradáveis e retornos.  
  • Perguntar se há marcas de uso como manchinhas, algum pequeno furo, descoloramento do tecido... Se houver menção de alguma avaria na descrição, mas que não está visível nas fotos, pedir fotos da avaria.
  • Pedir mais fotos, caso tenha pouquíssimas fotos no anúncio ou caso as fotos sejam muito escuras e não dê para ver muito bem como é a peça. Se desejar, pedir foto no corpo para ver o caimento da peça ou foto de algum detalhe de perto, como a estampa. 
  • Recomendo sempre pesquisar por preço crescente, assim as peças com valores altos, medianos e baixos não vão estar misturados. Dessa forma você irá ver as opções mais baratas primeiro (às vezes há tesouros!) e quando anúncios  chegarem  em um preço que você não está disposto a pagar, poderá terminar a busca sabendo que não perdeu nenhum tesourinho escondido.  
  • Para peças coloridas, perguntar qual exatamente é o tom da peça caso não tenha ficado explícito na descrição ou se nas fotos a cor não condiz com o que diz no título ou descrição, e se necessário, pedir mais fotos para ver melhor a cor. Às vezes a iluminação da foto engana e uma peça que aparenta ser branco na verdade é bege, verde escuro parece preto, etc. 
  • Dê preferências a sapatos semi-novos ou novos. Sempre perguntar quantas vezes já foi usado e pedir fotos da palmilha e da sola caso não houver no anúncio. Caso tenha sido muito usado, é necessário tomar cuidado com o footprint, isto é, o formato do pé da pessoa que o usou e que fica marcado no sapato, podendo causar deformidades na estrutura do calçado e como cada pé é diferente, não irá se encaixar perfeitamente com o seu.  


   Onde Comprar Online ? 

Abaixo vou citar os sites na qual já comprei roupas de segunda mão e em seguida darei minha opinião de prós e contras de cada plataforma. Como já mencionei, estou há seis anos comprando em brechós e fora as raras vezes que comprei peças em eventos de brechó físicos, o restante dos meu garimpos foram feitos em "brechós" onlines. Sites como OLX, Facebook Market Place não serão mencionados pois não tive experiência comprando neles, mas é uma opção, especialmente para quem mora em grandes capitais.





Shopee

Como garimpar: pesquisar usando qualquer palavra chave na busca como: brechó, CGC, salopete, floral, vintage, romântico... e nos filtros da barra lateral direira marcar usado (isso vai diferenciar os revendedores brasileiros de fast-fashion e vendedores da china, de vendedores de brechó) e se quiser, classificar como preço crescente. Recomendo  baixar o aplicativo para uma melhor experiência, visto que só é possível acessar seus favoritos, fazer ofertas e usar cupons de desconto de frete pelo aplicativo. 

Obs: caso pesquise por "CGC" ou "brechó" na busca, não é necessário marcar  a caixinha usado, pois todos os itens que irão aparecer serão de segunda mão. 


Prós

  • Cupons de "frete grátis" para todo o Brasil a cada mês. Os cupons são oferecidos todos os mês, alguns sem valor mínimo, outro possuem valor mínimo de compra de 10 reais ou 20 e estes cupons quando usados descontam 20 reais do valor do frete. Para estar sempre atualizado sobre as regras do frete grátis no site, é só acessar essa página: shopee-frete-gratis
  • Chat com vendedor que facilita a comunicação. Sendo possível até o vendedor mandar fotos pelo chat, não sendo necessário editar o anúncio para colocar mais fotos, o que facilita bastante.
  • Ferramente de fazer oferta no produto pelo chat do aplicativo, diretamente com o comprador.
  • Opção de reembolso.

Contras 

  • Shopee é um market place, então o foco do site é revenda de produtos de vendedores brasileiros e vendedores da china, isso inclui roupas.
  • Como o foco do site não é desapegos, há menos vendedores de brechó, consequentemente menos variedade de roupas de segunda mão. Mas o site está ficando mais conhecido entre as vendedoras de brechó!
  • Busca personalizada fraca, não tem opção de filtrar por categorias de peças como no enjoei onde é possível selecionar por exemplo: Blusa | Sapato | Casaco e também não tem opção de filtrar por tamanhos.
  • É preciso baixar o aplicativo para ter acesso aos favoritos, poder fazer oferta e usar os cupons de desconto no frete.

Enjoei

Como garimpar: pesquisar usando qualquer palavra chave na busca como: romântico, vintage, trench coat e depois utilizando os filtros abaixo da barra de pesquisa, selecionar um departamento entre Moças, Rapazes e Kids, depois os tamanhos (pode selecionar mais de um) e se quiser, classificar como "Menor Preço" ao invés de "Mais Revelantes" para assim aparecer as peças com o preço crescente. Tem outros filtros como Preço, Novidades, Condição e Região, mas eu não sinto a necessidade de usá-los. 
 
Obs: Recomendo muito baixar o aplicativo para uma melhor experiência. Caso esteja usando o site pelo computador, é necessário a cada busca feita mudar o filtro automático  de "Região Próximas" para "Todo o Brasil" para ver anúncios de pessoas de todo o país. 


Prós

  • Maior site de vendas de roupas de segunda mão, ou seja, muita variedade de peças de diversos preços.
  • Busca personalizada por peças e tamanho (podendo marcar múltiplas escolhas), preço mínimo-máximo e região. 
  • Aplicativo de fácil uso, agilizando o processo de buscar por peças de forma simples.
  • Frete dos Correios mais em conta com opção de frete reduzido.
  • Opção de retirada em mãos (a combinar com o vendedor) caso você more na mesma cidade. 
  • Frete grátis na primeira compra no site.* 
  • Opção de frete reduzido
  • Botão de oferta prático.  
  • Opção de devolução com reembolso.
 
Contras 

  • Taxa "de serviço" de no mínimo R$3,15 e máximo R$10 que é adicionado sempre na compra de algo no site. O valor da taxa depende do valor do produto, quanto mais barato, menor a taxa. 
  • Frete grátis na 1° compra é limitado para fretes de valor padrão até R$20 se o valor do frete padrão para a sua cidade passar disso, não terá frete grátis. 
  • Não há chat com vendedor, apenas interação por perguntas nos comentários.
  • Na devolução, não é reembolsado a taxa de serviço e nem o valor do frete reduzido.
  • Comissão e taxa alta para os vendedores o que acaba contribuindo para o aumento do preço dos produtos, porém ainda é possível encontrar peças por preços baixos. 

Instagram

Como garimpar: pesquisar por contas de brechó, ver de qual estado é, se o brechó tem site próprio ou vende pelo direct do instagram/shopee/enjoei. Se gostar da curadoria do brechó, seguir a conta, ativiar o sininho de notificações e ficar de olho sempre que postarem. Recomendo perguntar por direct se a pessoa tem um horário e dia fixo para postar, e caso tenha, ficar atenta a esse período. Se gostar de uma peça, comentar "quero" ou "fila" caso tenha alguma pessoa que comentou antes de você. O resto da conversa de passará pelo direct do instagram, onde você poderá fazer mais perguntas e o valor do frete ou combinar entrega. 

Prós

  • Apoia diretamente pessoas que possuem os seus brechós como uma fonte de renda. 
  • Grande variedade de brechós com diferentes nichos.
  • Os brechós no instagram possuem curadoria, ou seja, são uma vitrine pronta com as melhores peças expostas e o comprador não há o trabalho de procurar durante horas em meio de centenas de opções horas até encontrar uma peça legal em boas condições. A curadoria já feita simplifica esse processo demorado e que é tedioso para alguns.
  • Alguns vendedores oferecem entrega em mãos na cidade em que moram (cobram pequena taxa)
Contras 

  • Frete de envio PAC dos correios que costuma ser mais caro.
  • Muita procura nas contas de brechó mais populares, consequentemente as peças são vendidas muito rápido (às vezes em questão de minutos) ou seja, menos chance de conseguir comprar uma peça. 
  • Por conta da curadoria (que é um trabalho que a pessoa tem, além das fotos e gestão da conta, envio dos pedidos...), os preços das peças costumam ser de 30 para cima + frete, dificilmente terá peças como vestidos, blusas e saias de 15 reais para baixo, pelos motivos listados a cima. 
  • Não tem opção de reembolso e devolução.



O que é CGC 

Em vários anúncios de brechó você poderá ver a sigla acima, peças com CGC na etiqueta são peças vintage, visto que o CGC foi um cadastro obrigatório criado pelo Ministério da Fazenda (CGC/MF) em 1964 para identificar todas as pessoas jurídicas no País. Ele foi substituído em julho de 1999 pelo CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica), utilizado hoje em dia. 

Ou seja, ao ver que alguma peça é anunciada como CGC, significa que a peça é vintage e que a roupa é originalmente dos anos 60, 70, 80 ou 90, o que significa que a peça tem, no mínimo, vinte anos. Uma verdadeira relíquia se bem conservada e cuidada!


Lista de Palavras Chaves 

Essas são as palavras chaves que uso para procurar peças de roupas "tesouro" em sites de brechó online como enjoei e shopee. Para você criar a sua própria lista de palavras chaves para brechó, eu recomendo procurar por tipos de tecidos que você goste, estampas que sejam do seu estilo, modelagem específicas, marcas que podem ter alguma peça do seu gosto, estilos brandos (mesmo os que você não se identifica, mas que talvez possam ter alguma roupa que você goste), sinônimos que podem ser usados de forma permutável como sapato mary jane / sapato boneca, nome das peças de roupas de forma detalhada como "suéter" ao invés de "casaco", cores específicas como azul turquesa ao invés de azul, entre outros. 

Minha lista não-tão-secreta de palavras chaves:

  • linho, algodão, cambraia, piquet
  • veludo cotelê, lã natural, lã merino 
  • trench coat, suéter, colete, cardigã/cardigan, poncho
  • corpete, corset, corselete, espartilho
  • poá, floral, florzinhas, florido, flores
  • bordado, laise, bordado inglês, renda
  • oxford, coturno, sapato boneca, mary jane
  • manga boneca, bufante, princesa
  • vintage, retrô, CGC, desapego, brechó
  • bucólico, romântico, boho
  • gola peter pan, gola boneca, gola bebê
  • botões, botão madeira, abotoado
  • salopete, jardineira, pinafore
  • bata, pullover, babado, peplum, balonê
  • laço, decote quadrado/reto, tricô, crochê 
  • soltinho, midi, longo, godê, rodado, franzido
  • xadrez, gingham, vichy, quadriculado
  • caramelo, marrom, verde musgo, verde oliva
  • salmão, pêssego, rosa, rose, amarelo mustarda
  • camponesa, medieval, picnic, piquenique
  • lolita pimenta, aye aye, sidewalk, urban flowers  
  • quiroprocó rouparia, carolina ancasy, antix

todas as peças acima (menos o vestido) foram compradas em brechós online, incluindo os sapatos. 


Resumo das dicas

Se houver brechós físicos na sua cidade, tente encontrar alguns que possuem roupas em uma faixa de preço legal e tente ao máximo ir nestes 1 vez por mês, por exemplo. Se possível, perguntar ao dono se tem algum dia fixo para a reposição das araras do brechó (se eles deixam para colocar as peças que chegaram de uma vez só, ou se é aos poucos, a medida que vai chegando) e se divirta garimpando sozinha ouvindo música ou com algum amigo, e fique de olho caso haja eventos de brechós onde você mora e não deixe de ir, as entradas costumam ser francas. 

Para garimpar online, eu recomendo usar tanto o aplicativo do enjoei, que possui melhores opções de buscas e uma variedade grande de peças por ser um site mais conhecido, como o aplicativo da shopee que oferece frete grátis muita das vezes (ou pelo menos desconto de 20 reais de frete) e é uma plataforma recente para desapegos de peças e vendedores de brechó. Se não quiser baixar os dois aplicativos no celular, a interface do site do shopee é ótimo para garimpar, então você pode favoritar todas as peças que gostar e só no final baixar o aplicativo para usar os cupons de frete e fazer as compras, depois só desinstalar. 

A "fórmula mágica" para achar peças tesouros por um ótimo preço é: procurar. Quanto mais você procurar, mais chances terá então é preciso ter paciência. Isso vale tanto para brechó presencial como para online. Quando você já estiver garimpando online há um tempinho e tiver usado todas as palavras chaves possíveis (é bom anotar as suas!) e já ter visto todas as peças, fica bem mais fácil não perder as peças tesouros no futuro: é só definir que uma vez no mês por exemplo, tirar uns minutos para procurar pelas mesmas palavras chaves de sempre, mas dessa vez marcando no filtro "Mais Recentes", dessa forma você só irá ver as novas peças que foram anunciadas e não precisará ver todas as doze páginas de anúncios tudo de novo só para ficar procurando o que adicionaram recentemente. 


Pequenos atos que fazem a diferença 

  • Doar roupas que você não usa.   
  • Remendar furos, bordar por cima de manchinhas, não descartar peças que possuem singelas marcas de uso (significa que a roupa foi muito amada e, consequentemente, usada). É possível dar uma nova vida com simples pontos de costura à mão, pontos de bordado, entre outros. 
  • Garimpar em brechós e dar um novo lar as peças de roupas de segunda mão.
  • Apoiar o trabalho de costureiras da sua cidade para fazer ajustes de roupas ou encomendar alguma peça específica. 
  • Apoiar marcas de slow fashion sustentáveis que priorizam qualidade à quantidade, quando possível, assim você estará apoiando pequenos empreendedores, que são na sua maioria mulheres. 

O ato mais sustentável de todos é usar as peças que você já tem e que estão no seu guarda-roupa, há mil formas de usar uma única peça de diferentes formas e pequenas marcas de uso não são motivos para descarte imediato. Caso você não tenha tão a desejada peça no seu guarda-roupa, a segunda coisa mais sustentável a se fazer é comprar usado em brechó, seja ele físico ou online, ou pedir para uma costureira da sua cidade transformar uma roupa já existente no seu guarda-roupa, a terceira coisa mais sustentável a se fazer é comprar peças de marcas sustentáveis. Se você sabe costurar ou tem alguém na sua família que costura, reutilizar tecidos de peças que não servem mais e reaproveitá-los é sempre uma ótima maneira de exercitar a criatividade.


Minhas Aventuras de Brechó




Serão uma série de postagens e em cada post eu irei mostrar 4 peças garimpadas do meu guarda-roupa  até o momento em que estou escrevendo isso meu guarda-roupa tem 25 peças de brechó. Não irei fazer a série para incentivar um consumo maior de roupas, mas sim para mostrar as possibilidades de achar peças lindas de qualidade e por preços bons em brechós e em como é possível construir um guarda-roupa no seu estilo com apenas roupas de segunda mão, por mais nichado que seu estilo seja. 

Como dito anterioremente, irei mostrar as minhas roupas tesouros que garimpei nos brechós online e compartilharei seus preços, informações de como achar peças similares, entre outras coisas. O primeiro post de aventura de brechós mostrando as peças tesouros que encontrei será publicado no dia 15 de fevereiro. Me acompanhe nessa aventura que é garimpar peças tesouros em brechós!







Por que comprar em brechó?


Com todas as marcas de fast fashion e a cultura de consumo, hoje em dia é fácil comprar roupas sem pensar muito. Por conta dos preços baratos e a produção de massa, o foco das grandes empresas não é a durabilidade e sustentabilidade de uma peça e sim baratear a produção e ter lucro, mesmo as custas do meio ambiente e de seus trabalhadores. Já parou para pensar que o processo de confecção das peças de roupas que você pode encontrar no seu guarda-roupa, seja uma blusa, calça, ou um vestido, não é um processo mecanizado, não são máquinas ou robôs que fazem as nossas roupas e sim pessoas. 

Marcas como Renner, Marisa, Riachuelo, Forever 21, Zara, SHEIN, Topshop, H&M, são algumas das empresas de fast fashion mais populares hoje em dia e todas elas, sem exceção, já estiveram envolvidas em escândalos por conta das explorações de trabalho nos locais onde as roupas que param nas araras das lojas são feitas. A grande maioria das empresas de fast fashion estão sujas com a violação de direitos humanos, isso significa que por trás das peças bonitinhas que estão nas lojas, há trabalho com condições precárias onde os trabalhadores são explorados, e às vezes há até mesmo trabalho escravo e infantil. 

impacto ambiental é outro problema grande. São milhares de roupas e resíduos têxteis que acabam no aterro sanitário todo o ano. A indústria da moda é uma das grandes contribuidoras nas emissões de CO² e uma das que mais consomem água no mundo. Diariamente, poluentes contaminam solos, rios, lagos e aquíferos subterrâneos. A poluição começa desde a produção das matérias-primas para fazer os tecidos, com o uso de pesticidas e fertilizantes nas plantações de algodão, por exemplo. Além disso, milhares de roupas são descartadas em poucos meses de uso pois foi criada a nociva ideia de roupas fora de moda, inventada pela fast fashion para lucrar mais. 

É muito melhor para o meio ambiente, reutilizar peças que já estão no planeta terra (e que encontramos em brechós), que iriam acabar indo para o aterro sanitário, ao invés de comprar itens novos, que chegam as lojas recém-saídos de fábricas que muitas das vezes foram produzidas por trabalhadores em condições desumanas de trabalho. 




Já compraram em brechó? 
Acharam alguma dica útil?


12 comentários

  1. Adorei as suas dicas, Mel. Principalmente a sua lista de palavras chaves! Você fez um guia realmente bastante completo.
    Espero sempre ansiosamente por suas postagens no twee e no instagram ��
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clara. Fico feliz que você gostou das dicas! Foi muito divertido juntar as palavras chaves para colocar aqui (minha listinha ficava em um pedaço de papel rs). Poxa, isso significa tanto para mim. Muito obrigada pelo apoio :)

      Abraços de urso ♥

      Excluir
  2. Amei o post, você me inspirou a começar a garimpar! Nunca pensei que era possível encontrar roupas lindas como as suas em brechós, vou começar a usar as suas dicas no shopee e enjoei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não imagina o sorriso que dei quando li isso, Bruna. Fico tão contente que este post te inspirou a esse ponto. Espero que você encontre muitas peças tesouras no seu caminho. ♡

      Excluir
  3. Duas curiosidades, a primeira é que antes de eu comecar a trabalhar ia muito em brechos, pois era mais economico e tinha mais tempo de garimpar. A segunda é que lembro do seu blog, quando eu era mais ativa, voce falava muito de duendes... muito legal voltar na plataforma e ver que ainda temos blogueiros OldSchool.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai eu adorei as duas curiosidades! haha
      Legal saber que você ia muito em brechós, meu sonho é ir naqueles tipo bazar que as peças são 5 reais e tentar achar uns tesouros rs
      Aaa que incrível que você lembrou do meu blog, faz um tempinho que não falo de fadas e duendes apesar de ainda adorar. Também fico feliz quando hoje vou em um blog dessa época e ele ainda está ativo, é tão raro...
      Obrigada pelo comentário ♥

      Excluir
  4. Uau! Imagino o trabalhão que você teve pra fazer esse post. Ficou maravilhoso! Parabéns e obrigada :) Com certeza vou usar essas dicas. Amo o estilo vintage, mas sempre que vou em brechós saio desapontada porque não tenho a manha pra procurar hehe Um dica que eu poderia dar é o Depop. Apesar de ser gringo, acredito que tenham alguns vendedores que entregam no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente deu um trabalhinho, mas como fui escrevendo um pouquinho cada semana, foi um processo até calmo! haha
      Poxa muito obrigada!! Fico feliz que você tenha gostado, espero que as dicas te ajudem e que você encontre muitas peças tesouros pela frente ♡
      Eu já usei o depop alguns anos atrás, mas tinha quase nada de vendedores brasileiros, então deixei para lá. Mas pra quem mora fora, depop é realmente ótimo, também adoro o vinted :)

      Excluir
  5. Oi, Mel! eu também gostei muito do seu post e da lista de palavras, inclusive fui procurar algumas coisinhas online :) tenho algumas peças de brechó e, nessas férias, tinha pretendido me aventurar em um aqui da cidade, mas no dia que fui ele estava fechado :(
    como minha mãe é costureira, esse tem sido minha principal fonte de roupas novas, e eu recomendo muito! Embora sem o aspecto da reciclagem e colocar em uso coisas que estavam paradas, é uma forma da gente dar a nossa cara para o guarda-roupa sabendo exatamente quem participou da confecção daquela peça. <3
    bj bj!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Emi!
      Poxa, que alegria ler isso!! Agradeço você ter vindo aqui me dizer, significa muito para mim...
      Torcendo aqui para que você ache algumas peças tesouros online :) Ah que pena que o brechó que você pretendia visitar estava fechado!! Quando viajei para Curitiba, tirei uma tarde para visitar todos os brechós possíveis e haviam muitos fechados no dia, fiquei tão triste...
      Ah que incrível que sua mãe é costureira! Admiro muito essa profissão ♥ Eu tenho até aprendido a costurar e já fiz algumas peças para mim (meu próximo projeto é costurar uma jardineira!). Mas de vez em quando ainda vou na costureira da minha cidade para ela ajustar umas peças mais complexas.
      Abraço ♡

      Excluir
  6. Eu confesso que os poucos brechós que entrei na vida, tinham roupas bem aleatórias e nada a ver com o meu estilo, ai desanimei. Depois eu comecei a ver alguns brechós pelo instagram, mas ainda não dei sorte de ter a peça com o meu tamanho, que eu tenha gostado e com o preço que poderia pagar no momento, ou demorar muito pra comprar e outra pessoa já ter levado! São peças únicas e acho que não dá pra esperar tanto pra comprar quando gostamos de algo, né?
    Nunca tinha pensado em procurar brechós pela Shopee!
    Muito maravilhoso o seu post! Além de informativo, muito inspirador também!
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tive a mesma experiência com os brechós físicos que visitei, Dai! Eu entrava sempre tão animaada para pelo menos encontrar uma única peça, mas saía de mãos vazias. É pura sorte. Por isso gosto tanto de brechós online como enjoei e shopee, pois você consegue ver literalmente 500 peças em uma única pesquisa, então a chance de você e encontrar uma roupa do seu estilo e no seu orçamento é bem maior.
      Confesso que nunca comprei em brechós no instagram por conta dos preços e do frete, mas muitas pessoas tem experiência positiva :)

      Awn, muito obrigada! Fico feliz que você achou isso ♥
      Abraços e beijos

      Excluir

♥ Deixe um comentário, eu irei adorar saber a sua opinião sobre o post!

♥ Todos os comentários são lidos e respondidos por mim.

♥ Não é preciso ter um blog ou uma conta para comentar, basta um nome e um email.

♥ Clique na caixinha "Notifique-me" no canto direito caso queira saber qual foi minha resposta para o seu comentário.