19 de out de 2017

Sr. Carteiro: chá da tarde com um texugo



O Sr. Carteiro fez uma visita por aqui poucos dias depois do meu aniversário e eu recebi uma carta querida da Mia no mesmo dia em que eu estava desejando fazer um delicioso chá de camomila, então acabou virando um chá da tarde com um texugo e uma amiga, apesar dela estar um pouquinho longe. 

Uma outra carta da Mia já apareceu por aqui uma vez e, se eu não estou enganada, essa havia sido a primeira cartinha que eu recebi dessa menina fofa que eu tive o prazer de conhecer através do blog dela, o Corro Contra o Vento, um cantinho tão gracioso que recentemente completou quatro anos de explorações divertidas e ternura. 


Como de costume, fui logo ler as palavras escritas para mim. Meu coração é muito ansioso e só fica calmo depois de eu ter relido a carta algumas vezes e contemplado cada palavrinha. A Mia escreve de uma forma tão gostosa de ler, sempre quando chego na última palavra fico com o coração quentinho e com vontade de abraçá-la, espero poder fazer isso um dia. 

 

No meio do envelope havia essa linda citação de Heidi, um livro muito fofo que conta a história de uma menina que foi morar com o avô nos alpes. É um tanto querido para mim, pois me faz lembrar da minha mãe, uma vez que essa história fez parte da infância dela. Essas palavras são ditas em um dos primeiros capítulos do livro e eu lembro que quando as li me identifiquei muitíssimo com a pequenina menina suíça. Alguém aqui já leu ou ouvir falar de Heidi? 


Os belíssimos detalhes em aquarela. A Mia é uma artista encantadora e sempre que se diverte com aquarelas, giz de cera ou lápis de cor, coisinhas lindinhas criam vida, como essas plantinhas. Eu fiquei encantada como sempre.


O bordado mais fofo do mundo que a Mia fez para mim, fiquei sem palavras quando vi. Meus olhinhos não paravam de apreciar cada detalhe. Nunca havia ganhado um bordado de alguém antes e sendo este feito por uma amiga tão querida, ganhou um espaço especial no meu coração. Amei muitíssimo.


Mais um texugo ao redor de florzinhas, dessa vez em aquarela, mas tão lindo quanto o bordado. Tem até abelhinhas por perto! Fiquei apaixonada. Ambos os texugos estão decorando a minha cristaleira e me fazendo companhia, eles deixaram tudo mais bonito e alegre. hihi 


Os envelopes são sempre uma graça. Dessa vez veio com esse coelhinho (um dos meus animais preferidos) e mais detalhes aquarelados que são preciosos como sempre.   


Caso alguém esteja imaginando o porquê desse animal e de tudo amarelinho, eu explico. O texugo e a cor amarela representam a HufflePuff, a casa em Hogwarts a qual mais me identifico (em segundo vem a Ravenclaw) e na qual eu acredito que ficaria, apesar do chapéu seletor ainda não ter me dito nada. hihi

Essa foi a surpresa alegre que recebi e que coloriu o meu dia. Não esperava receber tantas coisas lindas e queridas, muito menos texugos amigáveis e tão palavras amáveis! Estava tudo tão harmônico e cheio de vida. Muito obrigada por tudo, Mia. Você é uma pessoa encantadora que tive a sorte de conhecer e de me tornar amiga    


Aceita uma xícara de chá, Sr. Texugo? 



Adoraria tanto tomar uma xícara de chá na companhia da Mia e do texugo que ela aquarelou, aposto que seria muito divertido!



Chá de camomila com algumas gotas de mel e a minha xícara favorita.



Muito obrigada novamente por essa carta recheada de carinho, Mia. Lhe adoro tanto! 



Espero que tenham gostado das fotografias.
Obrigada por lerem e pelos comentários fofos no post passado 




30 de set de 2017

Pedacinhos da Primavera



 

Coletei sementes de mimo-do-céu branca (Antigonon leptopus alba) um pouco antes do início da primavera, pois acabei encontrando algumas pela primeira vez em meu caminho. Assim que cheguei em casa eu as semeei e em poucos dias os brotos surgiram. Agora já estão crescidos, com folhas em formato de coração. Se alguém quiser receber algumas das sementes que coletei, é só me enviar um e-mail ou uma mensagem que eu ficarei feliz em enviar pelo correio.

Assim como eu, as abelhas também amam essas flores. Essas do vidrinho são as rosas, elas são mais comuns por aqui do que as brancas, mas não menos belas. Em qualquer lugarzinho verde essas flores surgem e levam magia. As flores silvestres me encantam de uma forma única.








Esses dias eu achei essa foto perdida na minha bagunça e decidi pôr aqui, mesmo ela sendo do ano retrasado. Eu comprei um sapatinho novo, algo que não faço com frequência. A propósito, há tempos que não escrevo e fotografo algo para "O Guarda-roupa" e o que me deixa triste, então irei tirar a poeira de lá em breve! 

Mal posso esperar para tê-los em meus pés e andar com eles por aí, espero caminhar por lugares lindinhos floridos com meus novos sapatinhos.  




Aos poucos flores e folhas preenchem as páginas do meu livro. Um dia desses a minha vizinha de oito anos veio toda feliz e me presenteou com uma flor que ela encontrou e guardou para mim. Foi um gesto tão lindo e carinhoso que fiquei com o coração quentinho e dei um abraço apertado nela, ganhar flores de alguém querido é algo maravilhoso e acolhedor. 

Atualmente tenho um ramo de baby's breath no meu livro e vários trevinhos que colhi, mas nenhum de quatro folhas, o que não significa que não tenho sorte, pois há dias que me considero a pessoa mais sortuda do planeta.



   



Eu amaria saber alguns dos pedacinhos da primavera de vocês, então sintam-se livres para deixarem nos comentários :)

Obrigada por todo o carinho.